Por G1 — Brasília

04/02/2019 09h59  Atualizado há 9 horas

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, se reuniu na manhã desta segunda-feira (4) com governadores e secretários de segurança, em Brasília, para apresentar o conteúdo do projeto de lei anticrime que o governo enviará ao Congresso Nacional.

O encontro no Ministério da Justiça começou pouco antes das 10h e durou cerca de duas horas.

Governadores de 12 estados participaram do encontro (lista por ordem alfabética):

  • Antônio Denarium (RR)
  • Camilo Santana (CE)
  • Coronel Marcos Rocha (RO)
  • Eduardo Leite (RS)
  • Hélder Barbalho (PA)
  • Ibanies Rocha (DF)
  • João Doria (SP)
  • Mauro Carlesse (TO)
  • Ratinho Júnior (PR)
  • Renato Casagrande (ES)
  • Ronaldo Caiado (GO)
  • Rui Costa (BA)

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, não estava presente e foi representado no encontro pelo vice-governador Cláudio Castro (RJ).

‘Medidas objetivas’

No domingo (2), Moro disse, em um vídeo publicado em uma rede social do governo, que o texto terá “medidas bastante objetivas” e “fáceis de serem explicadas” contra corrupção, crime organizado e crimes violentos.

“São medidas contra a corrupção, crime organizado e crime violento. Na nossa concepção, esses três problemas caminham juntos”, declarou.

Segundo o Ministério da Justiça, a proposta será encaminhada para análise de deputados e senadores nos “próximos dias”. Moro já conversou com os novos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), sobre a proposta. Nesta segunda (4), o ministro tem ainda um café da manhã com Maia.

Moro e equipe trabalham no projeto desde o final do ano passado, quando se iniciou o período de transição de governo.